terça-feira, 24 de julho de 2012

NEM SEMPRE O QUE ESTÁ LONGE É MELHOR...

Bom gente amiga, como é de se perceber, estou sempre atrás de uma comida diferente, doces, filmes, lojas, livros, padarias, inclusive, de pessoas que sabem executar um bom serviço. Sou uma criatura, essencialmente, curiosa e ansiosa para experimentar.  Reconheço as limitações de nossa cidade na mesma medida em que também sei da diversidade de opções e qualidade da mão de obra que o Rio de Janeiro nos oferece. Porém, e aqui é onde quero chegar, essa minha percepção não me cega para as coisas boas da minha cidade.
Nesse sentido, há sim, gente amiga, coisas aqui melhores do que as de lá. Um exemplo típico disso é a nossa tradição em doces. Não compreendo, embora respeite, noivas que se casam em nossa cidade e encomendam doces no Rio. Na minha humilde opinião, é um esforço absolutamente desnecessário considerando que temos doceiras super-ultra-mega gabaritadas. Nesse quesito, incluo os bolos também. Acho os daqui, melhor confeitados, mais saborosos e com recheio mais farto.
Pois bem. Na semana passada, mais um caso para ilustrar esse post. Há tempos eu sonhava em conhecer a Boulangerie Guerin, padaria e confeitaria de Dominique Guerin em Copacabana. Para quem não sabe, o Guerin foi responsável por toda produção de padaria e confeitaria do restaurante Le Pré Catelan (famosíssimo!) e de todo o hotel Sofitel, no Rio. Assim, minha expectativa era enorme. Eu, uma louca por todos os tipos de pães, cafés e coisas do gênero, esperei o movimento pós inauguração acalmar e fui dar minha investida. Comprei, quase tudo que estava exposto na vitrine: um pão de azeitona, focaccia, croissant, pain au chocolat, chausson de maçã, pão com nozes, baguete, tartelete de maçã, cheesecake, eclair e por aí vai. Minha compra bateu 90 paus! Cheguei a casa ansiosa para provar um pedaço de tudo com uma boa xícara de café. Daí a decepção. O pão de azeitona e o de nozes coloco na categoria de péssimos. Demasiadamente duros e sem sabor algum que justificasse. O croissant e o pão de chocolate, encharcados em manteiga (com sal?). Muito ruins mesmo. O eclair achei também nada convidativo (joguei a outra metade fora). A focaccia, de cor laranja, e o cheesecake foram, por mim considerados, os menos piores de todo esse rol. Não posso atribuir isso a má sorte eis que provei de um tudo e quase tudo estava bem ruim mesmo. 
 
 
 

Eu sei que o Rio possui outras excelentes padarias mas uma coisa martelou na minha cabeça a semana inteira e eu vou aqui compartilhar com vocês:

Esse pão doce, da padaria Napoleão, aqui em Campos, deixou isso tudo aí em cima no chinelo!
Ah! SEGUE A DICA DESSE AÍ GENTE AMIGA!

6 comentários:

Lu Valentina disse...

Luiza, parabéns pelo seu blog. Sou leitora assídua e gosto muito da forma como aborda os assuntos.
Concordo plenamente com você. Sou natural de Campos e, apesar de morar no Rio desde 2007, valorizo muito o que há de bom na nossa terrinha, principalmente os doces.
Os cariocas não conhecem um verdadeiro chuvisco, bolo tronco ou até mesmo uma simples bala de coco e quando experimentam ficam loucos.
Sempre que visito a família volto cheia de encomendas.
Temos que aprender a valorizar o que é nosso.
Um grande beijo!!!
www.luvalentina.com

Anônimo disse...

Adoro seu blog, muito legal...diversos assuntos. Essa padaria fica na Nª Srª de Copacabana, não é...fiquei por lá essa semana e quando passei em frente até entrei para conhecer, mas nada encheu meus olhos, sou mais do "sal" do que do "doce". Eñtão minha sogra que mora perto da mesma disse que a única coisa que presta por lá é o pão de sal...olha que coisa...Agora vale conferir as delícias da Companhia do Pão na RAimundo Correa e CAfeína...muitas delicinhas..bjinhos.
Aline A. de Azevedo

Anônimo disse...

Parabéns "blogaluiza" pela sinceridade com que você aborda os assuntos. Tem muita gente que se curva a tudo que é de fora e tem vergonha de expressar uma opinião verdadeira sobre locais da moda, roupas de griffe e tudo enfim que é festejado.
Lena

BLOGALUIZA disse...

Lu Valentina, muito feliz em saber que você é minha leitora! Já espiei o seu blog e passo a ser sua leitora também. Melhor ainda é saber que, embora residente do Rio, você continua apreciando as coisas boas aqui da terrinha. Acho isso muito bacana. Chuvisco e bolo de tronco são nossa tradição! Também tenho tios e primas daí que sempre querem encomendar. Beijos grande!!

BLOGALUIZA disse...

Aline, fica na Nossa Senhora sim. Assim como você, sou muitoooo mais do sal do que do doce. Muito show saber que sua sogra disse o mesmo!! Seu comentário ajudou a reforçar os meus pensamentos então. Não conheço essa da Raimundo Corrêa! Vou conferir na certa. A cafeína eu adoro! Os pães, omeletes e o financier são de tirar o chapéu.
Super beijo

BLOGALUIZA disse...

Lena, que bom que você gosta! Concordo com o que você disse. Tem gente que acha bom só porque o troço é de fora ou é da moda.
Beijão para você